Exames médicos confirmaram que uma infecção provocada por uma bactéria de alta resistência causou a morte de um bebê que estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA). O resultado foi informado pelo diretor da unidade de saúde, Mário Filho, nesta quinta-feira (3).

De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde um dos três bebês morreu porque nasceu prematuro e o outro após uma complicação cirúrgica.

A UTI Neonatal do ISEA foi interditada pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) no dia 18 de novembro após a suspeita de que três bebês teriam morrido após serem infectados por uma bactéria, no local.

O espaço foi reaberto para novos atendimentos na terça-feira (2), após passar por desinfecção.

 

Fonte: G1 PB