A Paraíba tem o maior percentual do Nordeste de fumantes diários de tabaco, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, divulgada pelo IBGE nesta quarta-feira (18). A pesquisa também mostrou que o estado tem a 4ª maior proporção do país de pessoas que dirigem após consumirem álcool.


De acordo com a PNS 2019:

11,1% dos habitantes de 18 anos ou mais de idade do estado tinham, em 2019, o hábito de fumar tabaco diariamente. Essa porcentagem equivale a cerca de 331 mil pessoas.

A proporção paraibana foi maior que a da região Nordeste, de 9,5%, mas menor que a nacional, de 11,4%.

O hábito é mais comum entre os grupos de idade de 40 a 59 anos (15%) e de 60 anos ou mais (12,5%).

Além disso, a pesquisa mostrou também que a Paraíba tem a 2ª maior proporção do país de não fumantes expostos ao fumo passivo em casa, de 11,8%, atrás apenas da observada no Rio Grande do Norte, de 12,2%.

Ainda conforme a pesquisa, mais da metade (51,2%) dos fumantes de tabaco tentaram parar de fumar nos 12 meses que antecederam a entrevista, proporção maior que a nacional (46,6%) e da região (50%). No entanto, esse percentual cai para 19,4%, se considerados apenas aqueles que tentaram parar de fumar e utilizaram aconselhamento profissional de saúde nesse mesmo período.


PB tem 4ª maior proporção do país de pessoas que dirigem após consumirem álcool

Outro dado divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que a Paraíba tem a 4ª maior proporção entre os habitantes do país que dirigem após consumirem álcool.


A taxa de 25,6% ficou acima da média nacional, de 17%, e da média regional, de 21,5%. A pesquisa estima que cerca de 179 mil pessoas estiveram nessa situação pelo menos uma vez, ao longo dos doze meses que antecederam o levantamento.


O comportamento também foi mais comum nos grupos de idade de 25 a 39 anos(34,7%) e de 40 a 59 anos (19,1%), assim como entre aqueles que têm o nível médio completo e superior incompleto (29%) e o fundamental completo e o médio incompleto (27,4%).


Por outro lado, em relação à frequência com que a ingestão ocorre, a Paraíba apresentou a 7ª menor proporção do país de adultos que costumavam consumir bebida alcoólica uma vez ou mais por mês (22%). O número ficou abaixo dos verificados nas médias brasileira (30%) e nordestina (24,3%), segundo a pesquisa.




Fonte: G1 PB