Os gastos de municípios paraibanos com a pandemia têm sido igual às despesas registradas no mesmo período do ano passado, quando não havia Covid-19, segundo um levantamento do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). A informação foi do conselheiro Fernando Catão, que concedeu entrevista ao programa Arapuan Verdade, da rádio Arapuan FM, nesta quarta-feira (12).
Essa semana, o tribunal emitiu alertas a municípios de Baía da Traição, Cuité de Mamanguape, Marcação, Cabedelo, Lucena, Mamanguape e Mataraca, que apresentaram, de acordo com levantamento realizado pela auditoria, elevados números de casos da Covid-19 em relação às suas respectivas populações. No mesmo documento, a Corte faz constatações sobre as despesas com a pandemia.
O Conselheiro Fernando Catão informou que o relatório constatou que as despesas de alguns municípios e do Governo do Estado, no período da pandemia, são semelhantes às efetuadas no mesmo período do ano passado, o que está sendo investigado pela Corte. “O que há de curioso, é que nos municípios e no Estado, se você relacionar as despesar de janeiro a junho, ela praticamente repete as do ano passado”, informou.
Segundo ele, esse fato pode ocorrer por dois motivos. “Ou os valores gastos ainda não estão registrados por alguma falha, algum problema, ou então os recursos que estavam alocados na saúde e estão sendo alocados com Covid, estão sendo colocados com essa despesa, que há de existir; [esses recursos] estão sendo colocados no combate à pandemia, e deve haver outras áreas da saúde que devem estar com carência”, informou.
Apesar dos alertas, o Conselheiro destacou o esforço dos municípios e do Estado em dar transparecia aos gastos com Covid-19. “O que se objetiva é que todos esses dados estejam esclarecidos, todas as dúvidas do tribunal. Todos esses dados estão disponíveis à sociedade. É um processo público, qualquer pessoa pode ter acesso através do nosso sistema de acompanhamento de processos, o Tramita”, ressaltou.
Fonte: polemicaparaiba