O programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, convidou o produtor de conteúdo Mario Jr, conhecido como “sedutor do TikTok”, para uma entrevista no sábado (18). A conversa, no entanto, tem causado críticas dos internautas, os quais alegam que o convidado foi constrangido pelos apresentadores.

Mario Jr tem mais de 300 mil seguidores na rede social e é famoso por criar vídeos sobre relacionamentos e autoestima. Ele virou meme após a repercussão de um vídeo em que ele finge conversar com uma garota chamada Letícia.
Um trecho específico viralizou nas redes sociais, em que o economista Samy Dana aconselha Mario a estudar. “Eu não tenho o que falar. Eu não tinha TikTok, eu não acho graça. Minha dica aqui pro Mario Jr é estude, Mario. Estude”, disse, enquanto seus colegas davam risadas e alegavam “preconceito”. Mario ficou em silêncio.
A entrevista tem repercurtido negativamente: as palavras “Pânico”, “Mario” e “Samy” estão nos assuntos mais comentados do Twitter neste domingo (19). Várias celebridades se manifestaram sobre o caso, como o MC Kevinho, que chamou os integrantes do programa de “bando de otário”. “Desmerecer o trabalho de alguém pra mim é inaceitável”, complementou.
O youtuber Felipe Neto escreveu que assistir ao Pânico é “assistir banheiro do Gugu em pleno 2020” e pediu para que Mario não se abale. “10 anos atrás fizeram o mesmo comigo. Hoje continuam fazendo exatamente a mesma coisa, já a sua história tá aberta pra ser escrita”, afirmou.
Na sexta-feira (17), o Pânico também polemizou ao entrevistar a empresária Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa. Eles conversavam sobre privilégios de cor e de gênero.
Em certo momento, a ex-BBB ficou incomodada porque era frequentemente interrompida pelos integrantes da bancada. “Posso te falar? Deixa eu te falar, Emílio. Perai, deixa eu te falar”, pedia, sem sucesso, enquanto os homens explanavam suas opiniões.
Após alguns minutos assistindo à discussão, Boca Rosa, incomodada, perguntou a Emilio Surita: “Posso falar como convidada?”. A fala também figurou nos assuntos mais comentados do Twitter.


Fonte: Polemica Paraiba