Por meio de suas redes sociais o deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) que também preside a sigla estadualmente, mostrou prints de conversas em redes sociais onde supostamente o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) aparece orientando sua militância, por meio do assessor do seu filho o deputado federal Eduardo Bolsonaro, conhecido como Eduardo Guimarães, a atacar o parlamentar paraibano.

“Antes que um desavisado me pergunte o óbvio, afirmo e reafirmo. Sou radicalmente a favor da livre Liberdade de expressão! Liberdade de expressão: É o direito que permite as pessoas manifestarem suas opiniões sem medo de represálias. Igualmente, autoriza que as informações sejam recebidas por diversos meios, de forma independente e sem censura. Não é para você criar contas ou perfis fakes, destruir reputações, forjar áudios e narrativas mentirosas contra quem quer que seja isso é crime! Não seja manipulado ao ponto de achar que isso é a mesma coisa de você dizer o que pensa. Sou um democrata, e jamais irei admitir que um cidadão seja impedido de dizer o que pensa, mas ninguém está a cima da lei, nem eu que sou político nem você”, disse Julian por meio das suas redes sociais. Veja: https://www.instagram.com/p/CAuH1x4Ji7y/?igshid=16gd92akj0gqj

Julian se referia à conversa abaixo publicada, onde Eduardo Guimarães orienta supostos ataques a Julian e é, supostamente, referendado pelo presidente Bolsonaro que teria dito: “Sim, viralizar.”

Fonte: PB Agora