A Polícia Militar iniciou, na noite dessa quinta-feira (30), a Operação Trabalhador, que tem o objetivo de reforçar a segurança em todo o estado e combater descumprimento do isolamento até a madrugada da próxima segunda-feira (4). Para o período, a corporação mobiliza um total de 3.226 policiais e 887 viaturas, que vão atuar no combate aos crimes contra a vida, contra o patrimônio, tráfico de drogas e atividades de prevenção do novo coronavírus.
Em entrevista à TV Correio nesta sexta (1°), o coronel da Polícia Militar Júlio César informou que a PM vai orientar quem descumprir as medidas de isolamento, provocando aglomeração de pessoas, para que respeitem o distanciamento social, mas se houver contrariedade, os responsáveis serão penalizados e possivelmente presos.

Para denunciar casos de aglomeração de pessoas, a polícia orienta que basta ligar para o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), 190.
Para essa primeira noite de operação, coordenada pelo comandante-geral da PM, coronel Euller Chaves, foram empregados mais de 1 mil policiais e 393 viaturas. Na Região Metropolitana de João Pessoa, foram 305 policiais e 106 viaturas. Na região de Campina Grande, Brejo e Cariri o reforço foi de 309 policiais e 125 viaturas. No Sertão, 392 policiais e 162 viaturas fizeram parte do planejamento para essa quinta-feira.

O feriado de 1º de maio terá uma atenção especial principalmente no litoral paraibano, para prevenir os crimes e também evitar o descumprimento das medidas previstas no decreto estadual de enfrentamento ao novo coronavírus.
O plano de atuação da operação vai atender 166 cidades, com uma média diária de mais de 800 profissionais e 222 viaturas reforçando a segurança com barreiras policiais, ocupações de locais estratégicos, incursões e outras atividades, além das fiscalizações relacionadas à prevenção do contágio do covid-19.

Fonte: portalcorreio