O presidente da cooperativa dos transportes alternativos da Paraíba, Carlos Lima, explicou durante entrevista concedida a uma emissora de rádio local que as medidas do decreto estadual 40.242/20, não proíbe as atividades dos motoristas dos transportes alternativos do estado.
O decreto, que foi assinado pelo governador João Azevêdo no último sábado(16), prorroga o isolamento social até o dia 31 de maio.
Além disso, determinou a interrupção do transporte intermunicipal no território paraibano.
– Fomos surpreendidos com uma nota dizendo que o prefeito Romero Rodrigues determinou que haja apreensão e multa de R$900 para cada carro que entrar em Campina Grande. Isso é uma grande mentira. O decreto do governador fala sobre transporte no artigo 8 que fica determinado que a frota de transporte intermunicipal, que não somos frota, será paralisada em todo território estadual de 20 a 31 de maio. Somos transportes individual e somos cadastrados pelo DER- concluiu.
Fonte: Paraiba Online