O circo  do Palhaço Pop chegou em Ingá na semana passada e só conseguiu fazer duas apresentações e mesmo assim com um Público muito reduzido. Teve que suspender as atividades seguindo as medidas de contigências  em razão do novo coronavírus.
Como vivem de bilheteria,  a trupe circense passou a enfrentar sérias dificuldades. Já despachou a maioria do elenco e já vendeu até animais. Restou apenas o proprietário e sua família totalizando sete pessoas. O Palhaço Pop e seu filho postaram um vídeo pedindo ajuda ao prefeito Manoel da Lenha.
Na manhã desta sexta-feira (20) o prefeito Manoel da Lenha enviou o funcionário Adelzon Felisberto para entregar uma cesta de básica de alimentos, remédios de uso continuo e água potável.
O policial Augusto Queiroz fez uma doação de um botijão de gás.
 O palhaço Pop agradeceu a ajuda do prefeito que vai salvar sua família por  período, no entanto, ele se mostrou muito preocupado porque nesse momento não tem para onde ir com seu circo nem conta com o dinheiro da arrecadação da bilheteria para se manter.
A família ainda está precisando de produtos de limpeza e higiene pessoal. Quem puder ajudar com esses produtos levem para o circo que está acampado ao lado da Escola do Jardim Farias, em frente ao Fórum.
“Pedimos encarecidamente ajuda da comunidade. Nós queríamos poder estar atuando e trabalhando, mas infelizmente estamos impedidos. Apelo ao povo bom de Ingá, nos ajudem” – afirmou o Palhaço Pop.
Fonte: inga-cidadao.com