O governador João Azevêdo (Cidadania) fez um pedido, nesta sexta-feira (27), para que a população não participe da carreata convocada por empresários e aliados do presidente Jair Bolsonaro neste sábado (28) em João Pessoa. O ato pede que o comércio seja reaberto em meio à pandemia do novo coronavírus.

Azevêdo se disse “perplexo” com as mensagens que se espalharam pelas redes sociais. Uma delas é atribuída ao deputado estadual Gilberto Silva, do PSL.

“Estou aqui para falar que recebi com muita perplexidade, mensagens pelas redes sociais de uma carreata, amanhã, dia 28, aqui na Paraíba. É preciso entender que o cidadão tem todo o direito de protestar, manifestar sua opinião, mas ir às ruas para fazer isso neste momento é uma temeridade. A ciência ensinou que o isolamento social é a melhor maneira de conter a propagação do novo vírus”, declarou.

O governador da Paraíba citou o caso de Milão, na Itália, que após afrouxar as medidas de isolamento, o número de casos e mortes disparou na cidade, chegando a quatro mil óbitos.

“Se hoje, na Paraíba, temos poucos casos, menos que vários lugares no Brasil, foi porque o Estado adotou essas medidas antes mesmo de termos casos confirmados aqui. E porque a população está fazendo sua parte, ficando em casa, seguindo as orientações de higiente. A experiência mostrou que lugares como Milão, que adotaram campanhas de quebrar o isolamento, tiveram resultados catastróficos. Hoje o prefeito de Milão se desculpa com a população. 4.400 pessoas morreram em 30 dias por conta dessa irresponsabilidade”, disse.

Fonte: MaisPB