O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou com urgência mais informações ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para poder julgar os habeas corpus de Coriolano Coutinho, Gilberto Carvalho, José Arthur Viana Teixeira, Waldson Souza e Vlademir Neiva, todos presos durante a sétima fase da Operação Calvário, que investiga um suposto esquema de corrupção e desvio de recursos públicos durante os anos de 2011 e 2018, na administração do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).
“Solicitem-se informações, com urgência, ao TJPB e ao STJ, sobre o que é alegado na inicial. Publique-se. Brasília, 03 de fevereiro de 2020”, diz o despacho do ministro. Todos eles estão presos desde o dia 17 de dezembro e aguardam decisão sobre os recursos para saber se responderão em liberdade.