Na manhã deste sábado (21), a Polícia Federal foi às ruas em mais uma operação, a segunda realizada esta semana. Os agentes, segundo informações, cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão determinados pelo Supremo Tribunal Federal (STF), através de decisão do Ministro Celso de Mello.
O prefeito do município de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes, do PSDB, foi alvo de mandado de prisão. O gestor foi condenado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba, neste ano, por improbidade administrativa. Ainda de acordo com informações, endereços de um deputado federal também foram alvos de busca e apreensão.

A Operação Pés de Barro foi realizada com o intuito de dar sequência às investigações relacionadas a possibilidade de desvio de recursos públicos por meio de contratos com recursos federais.
Os agentes da Polícia Federal devem cumprir quatro mandados de prisão, 7 de afastamentos de função e 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de João Pessoa-PB, Brasília-DF, Uiraúna-PB e São João do Rio do Peixe-PB. A PF não revelou os nomes dos investigados presos e nem daqueles que serão afastados de suas funções.

Investigações apontam que aproximadamente R$ 1.266.050,67 teriam sido pagos em distribuição de propina. Ainda segundo a determinação do STF, os investigados podem responder pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, fraude licitatória e formação de organização criminosa
OPERAÇÃO PÉS DE BARRO
A Polícia Federal investiga a possível existência de uma organização criminosa dedicada à realização de pagamentos ilícitos e superfaturamentos de obras no Sertão da Paraíba. 80 agentes participam da operação.


Fonte: PB Agora