Um policial militar é suspeito de atear fogo na casa da ex-companheira na manhã desta terça-feira (17), em Patos, no Sertão da Paraíba. Segundo informações do delegado Manoel Martins, testemunhas contaram que o crime teria sido motivado por conflitos após o fim do relacionamento do casal.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, a residência foi totalmente destruída pelo fogo. Porém, ninguém ficou ferido com as chamas, que foram controladas após cerca de 30 minutos.
A mulher não estava no imóvel quando o incêndio aconteceu. A vítima estava no município de Princesa Isabel, também no Sertão do estado, e ainda não foi ouvida pela polícia.
O G1 entrou em contato com a assessoria de comunicação do Batalhão de Polícia Militar de Patos, que confirmou que o suspeito faz parte da corporação. Em nota, a PM informou que ele está afastado judicialmente e responde a um conselho de disciplina, mas não informou por qual motivo.
O suspeito fugiu do local e até as 16h desta terça-feira (17) não havia sido detido.
Fonte: G1