Chió apresenta emenda de R$ 300 mil para financiar projeto no Brejo - Portal Arara

Últimas

terça-feira, novembro 19, 2019

Chió apresenta emenda de R$ 300 mil para financiar projeto no Brejo

Durante audiência pública da Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa da Paraíba, na manhã desta terça-feira (19), que debateu a LOA 2020 e o PPA 2020/2023 com foco na saúde e assistência social, o deputado estadual Chió (Rede) cobrou a implantação de uma Maternidade Regional no Brejo paraibano.
Na presença do secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros e da secretária de Desenvolvimento Humano, Gilvaneide Nunes, o parlamentar denunciou a situação de inúmeras cidades, que juntas alcançam uma população de meio milhão de paraibanos, e segundo o parlamentar, não possuem cobertura de uma maternidade regional de referência.
“A nossa região tem trinta cidades com uma população equivalente a Campina Grande, são cerca de 500 mil habitantes na região do Brejo paraibano. Nessa mesma região, existe um vazio assistencial severo no atendimento de saúde de média e alta complexidade, sobretudo, na assistência às mulheres. Precisamos de um equipamento de referência que atenda as mães do Brejo, com total acolhimento, perto de suas casas”, reivindicou Chió.
O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, reconheceu o pedido do parlamentar, esclarecendo que já é de conhecimento do Estado esse vazio assistencial na região do Brejo, e que esforços deverão ser concentrados em torno da solução do problema.
Chió defendeu ainda a união dos deputados do Brejo em torno da implantação dessa maternidade, antecipando a apresentação de uma emenda orçamentária.
“Estou apresentando uma emenda ao Orçamento do Estado, no valor de R$ 300 mil para financiar o projeto básico, técnico, executivo e projetos complementares necessários para a construção dessa maternidade regional, que precisa ser implantada com urgência entre as cidades de Remígio e Esperança. Tenho certeza que o Estado será sensível à situação dessas mães que estão precisando deslocar-se até outros centros, para terem seus filhos com dignidade”, completou Chió.
Fonte: portal correio

Páginas