Corretores de imóveis, construtores, correspondentes bancários e fornecedores de material de construção e de equipamentos vão se reunir em protesto, nesta quinta-feira (15), de ‘advertência da Construção Civil’ contra a ‘falta de recursos e de uma resposta plausível da Caixa na Paraíba’ sobre o programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal.

Segundo o construtor Hélio Carvalho, os efeitos negativos desse impasse são demissões em massa e perda de arrecadação por fornecedores, o que compromete, por conseguinte, a economia dos Estados atingidos.
A organização também questiona o andamento do programa Minha Casa Minha Vida na Paraíba, que estaria paralisado, o que teria afetado diretamente a cadeia produtiva do mercado imobiliário e da construção civil.
“No último dia 12 de julho foi publicada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional a aprovação de um R$1,2 bilhão, verba esta destinada ao Programa, porém a Caixa não sabe informar sobre ela e informações extraoficiais dão conta de que ela estaria contingenciada pelo governo federal”, concluiu.
A carreata deve passar pelas agências da Caixa Econômica Federal, no campus da Universidade Federal da Paraíba e a concentração está prevista para acontecer na Superintendência da Caixa.
Fonte: MaisPB