A Paraíba registrou a 3ª maior redução do país no volume de serviços, em janeiro deste ano frente a dezembro de 2021, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quarta-feira (16), pelo IBGE. A variação negativa (-4,8%) foi mais intensa que a observada na média brasileira (-0,1%) e só foi ficou atrás das verificadas no Distrito Federal (-9,1%) e em Tocantins (-6,3%).

Na mesma comparação, também houve queda na receita nominal do setor paraibano (-3,9%). Esse recuo foi superior ao apresentado na média nacional (-1,6%) e o 4º maior entre todas as unidades da federação, atrás apenas dos constatados no Distrito Federal (-11,8%); em Minas Gerais (-6%); e Santa Catarina (-5,3%).

Apesar disso, no acumulado de 12 meses, a Paraíba teve variações positivas, tanto no volume de serviços (9,9%), como na receita nominal (15,3%). Contudo, ambos os índices ficaram entre os 10 menores do Brasil e abaixo das médias gerais, de 12,2% e 16%, respectivamente.

Segundo a pesquisa, diante dos resultados de janeiro de 2021, houve crescimento de 1,7% no volume de serviços paraibano, ao passo que na média do país o avanço foi de 9,5%. Já em relação à receita nominal, houve aumento de 9,7% no indicador estadual, enquanto o nacional teve alta de 15,3%.

PB Agora com IBGE