A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) publica, nesta quinta-feira (15), a 22ª edição do Boletim mensal, que traz dados, gráficos e análises da arrecadação da receita própria e das transferências governamentais, do mês de junho. A

Segundo dados do Boletim, a arrecadação própria (ICMS, IPVA e ITCD) apresentou expansão de 30,12% em junho deste ano sobre igual mês do ano passado. Em valores absolutos, houve recolhimento de R$ 622,6 milhões dos três impostos. Mensalmente, o Estado repassa 25% do recolhimento do ICMS às prefeituras paraibanas, enquanto com o IPVA o destino é de 50%.

No acumulado do primeiro semestre deste ano, a arrecadação do ICMS, IPVA e ITCD registrou uma variação real de 19,02% sobre igual período de 2020, quando deflacionado pelo indicador IPCA-15. A receita própria dos três impostos de janeiro a junho deste ano apresentou incremento de R$ 756,6 milhões. Em valores absolutos, o ICMS liderou o incremento da receita própria em R$ 681,6 milhões, seguido mais distante pelo IPVA (R$ 59,9 milhões) e, em terceiro, pelo ITCD, com R$ 15,1 milhões.

Assim como foi no mês de maio, houve taxa elevada de crescimento em junho em dois dos três tributos estaduais (ICMS e ITCD). Isso se deve a uma base fraca de arrecadação no mês de junho do ano passado, devido aos efeitos econômicos da pandemia.

A publicação do informativo reafirma mais uma vez o princípio da transparência dos dados relevantes da administração tributária do Governo da Paraíba. Os dados do Boletim, distribuído aos diversos segmentos e entidades paraibanas, têm possibilitado também uma maior assertividade na tomada de decisões dos gestores públicos do Estado.

Fonte: 83